ESPECIAL "REBELDES PARA SEMPRE" ASSISTAM!!

domingo, fevereiro 06, 2011

Lana Rodes diz que se identifica com sua personagem em Rebelde

Lana Rodes acha que sua trajetória é parecida com a do papel que interpreta em 'Rebelde'. Foto: Luiza Dantas/Carta Z Notícias/TV Press

Lana Rodes parece ter muito mais do que seu 1,73 m de altura. Não apenas por ser longilínea, mas por conseguir se expandir em sua fala inquieta e se debruçar em simpatia ao esmiuçar sua carreira desde que estreou na TV como paquita do Planeta Xuxa, em 1999. Sem desviar seus expressivos olhos verdes, ao mesmo tempo que gesticula velozmente, a paranaense de 24 anos mal consegue disfarçar o orgulho de viver sua primeira personagem na TV escrita especialmente para ela. Antes mesmo de começar a adaptar a trama mexicana Rebelde, próxima produção da Record, a autora Margareth Boury já pensava em Lana para encarnar a ingênua Becky. A personagem, uma aspirante a modelo que vem do Sul, é uma mulher inocente que se comporta como uma adolescente de 14 anos de idade e nem percebe o quanto seduz todos ao seu redor. "Ela é burrinha e ingênua a ponto de não perceber o quanto é atraente. Certamente vai enlouquecer muitos homens na novela", divertiu-se Lana.
 No entanto, a princípio, a loura que desfila pelas cenas com microshortinhos e tops curtíssimos fascina apenas o professor de literatura Vicente, interpretado por Eduardo Pires. Ela vai morar na casa dele quando chega do Sul com sua irmã Carla, de Melanie Fronckowiak. Para compor essa espécie de Marilyn Monroe tupiniquim, Lana afirma que submergiu em pesquisas. Começou assistindo a entrevistas de modelos, assistiu aos filmes da própria Marilyn Monroe, ao seriado retrô Jeannie É Um Gênio e se inspirou muito no longa Tudo Pode Dar Certo, de Woody Allen. "A Becky tem tudo a ver com esse filme, que parece que foi baseado nela! Ela deixa o Vicente louco de tesão. Vive pulando no colo dele", adiantou a atriz.

Um dos maiores motivos de empolgação de Lana com a personagem é a semelhança da trajetória de ambas. Lana também chegou ainda adolescente no Rio para trabalhar e logo se encantou pela carreira de modelo. Foi finalista do concurso Super Model da Ford, em 2001. "Revisitei essa fase da minha vida com a personagem, pelo fato de vir morar no Rio ainda muito ingênua. Nessa idade, as meninas são sensuais mas não têm maldade", acreditou a atriz, que até hoje está no casting da Ford e se identifica cada vez mais com o universo da moda. "Se eu não desse certo na carreira artística, certamente faria faculdade de Moda", assegurou.


Mas Lana não precisa pensar em mudar de rumo. Contratada pela Record desde Alta Estação, em 2006 - sua estreia como atriz -, em seguida Lana atuou em Caminhos do Coração e em Os Mutantes. Em seu último trabalho na emissora, viveu a vilã Tafnes na minissérie A História de Ester. Agora, Lana experimenta a comédia pela primeira vez com o jeito engraçado da lolita Becky, que tem a mania de repetir as palavras três vezes a cada frase. "Ela fala coisas absurdas. Preciso que ela seja crível. É difícil falar algo ridículo passando verdade. Tenho de tomar cuidado para ela não virar personagem de Zorra Total ou Show do Tom", ponderou.

Ao mesmo tempo em que vai moldando os trejeitos de Becky, Lana se preocupa igualmente com o físico para também passar uma verossimilhança na atração sentida pelo personagem de Eduardo Pires. Afinal, quando a loura passar desfilando de shortinho, ele precisa enlouquecer com a cena. Para isso, a ex-modelo decidiu deixar de lado sua silhueta esbelta para pegar mais pesado na malhação e esculpir curvas para a personagem. Há pouco mais de dois meses, passou a fazer um treinamento mais intenso na musculação. "Eu só malhava para ficar magrinha. Agora malho para ficar definida. O cara tem de olhar para ela e falar: 'hum, que gostosinha!'. Senão vai perder a piada. Ele não pode enxergar uma menina sem formas, entendeu?", explicou a atriz, com uma piscadela moleca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário